Especial Dia das Mães: a paixão pelo esporte vivida de mãe para filha por Maria Elisa e Duda

Parceira de acordar na madrugada para pedalar na Área de Proteção ao Ciclista de Competição (APCC), de animados papos sobre vistas de tirar o fôlego durante o treino, de análises de percursos no Zwift e de sonhos em explorar a Europa sobre duas rodas numa bike de ‘segurar embaixo’. Estamos falando da Maria Eduarda Coimbra de la Riva, a Duda. Ela tem 10 anos, é nadadora da equipe rubro-negra e ciclista há um ano. O orgulho da mãe, Maria Elisa Coimbra, triatleta, casada com André Rocha: ciclista desde criança. Uma família unida pelo esporte que vive numa casa onde bicicletas roubam o lugar de quadros na parede.

 

Duda não se contentou em ser espectadora dos pedais longos da mãe e do padrasto. Logo pediu uma speed. Quando finalmente encontrou a bicicleta do seu tamanho, fez os primeiros testes num condomínio na Barra da Tijuca, aprendeu a clipar no Parque dos Patins e seguiu para a APCC do Aterro. A família inteira acordou às 3h para o primeiro de muitos treinos. “Minha mãe estava com mais medo dessa aventura do que eu!”, confessa Duda que não se intimida com tombos. 

 

Para mãe e filha se manterem em forma tem toda uma matemática que faz caber o esporte numa rotina onde o trabalho de Maria Elisa e o estudo de Duda protagonizam. Enquanto uma está no rolo, outra está na escola. Enquanto uma nada para seguir se desafiando em provas de triathlon, a outra treina pela equipe do Flamengo na categoria Petiz 1. Uma rotina muitas vezes paralela que se encontra em passeios incríveis como os 34km em Conservatória (RJ) onde mãe e filha pedalaram todo o percurso com André no carro de apoio. 

 

Para comemorar esta data especial, escolhemos duas personagens inspiradoras que vivem um dia-a-dia em família que todo praticante assíduo de esporte sonhou em ter. Afinal, deve ser fantástico estar numa casa onde a maior diversão é comum a todos e que ficar na frente da televisão só se for explorando rotas no Zwift. Sim, mãe e filha se orgulham dos 43km que Duda encarou pedalando no mundo virtual Watopia! 

 

Deve ser fantástico para a mãe poder contar com o poder educativo da atividade física. “O esporte aumentou a autoconfiança da Duda e tem sido algo muito positivo na vida dela!” diz Maria Elisa que também segue aprendendo a cada treino, a cada conquista, a cada aventura em família sobre duas rodas.

 

Então vamos comemorar o dia das mães que apoiam incondicionalmente os filhos para realizar seus sonhos dentro e fora do esporte. A homenagem especial vai para a Maria Elisa, que vivendo suas paixões, naturalmente inspirou a filha a nadar, a pedalar, a ser feliz e ser uma pessoa melhor. Tudo isto em família. Viva!

 

Deixe um comentário

Somente mensagens de texto via Whatsapp